A rainha

meteorologia: calor, ainda muito calor
pecado da gula: batatas chips
teor alcoolico: 2 stella artois
audio: Jota Quest
video: Lost (episodio 9)

A rainha (The queen), direção Stephen Frears
Perfeita a atuação de Helen Mirren. Apesar de a minha favorita ao Oscar de melhor atriz deste ano ter sido Meryl Streep, devo reconhecer que a premição foi merecida. Apesar da pouco (quase nenhuma) semelhança física com a rainha Elizabeth II, a representação, ou melhor, a personificação é extremamente verossímil. Consegue transitar livremente e com desenvoltura entre a persona rígida e controlada da tradição monárquica e uma mulher que lentamente deixa transparecer traços de humanidade por trás da postura de rainha.
Sem santificar a imagem da princesa Diana, como fez a grande maioria da mídia, o filme adota uma perpectiva mais cética e não menos realista sobre os acontecimentos. O roteirista, coincidentemente o mesmo do filme em que atuou o vencedor do Oscar de melhor ator (Forrest Whitacker, em O último rei da Escócia), conseguiu criar diálogos e situações que, com algumas variações, devem ter mesmo ocorrido.
Vale assistir.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *