#18 – Plein soleil

Plein soleil (1960) – O sol por testemunha
roteiro e direção: René Clément
★★★★★★★★★★(8/10)

Tom Ripley (Alain Delon) é enviado para europa a mando do Sr. Greenleaf com uma missão: trazer o filho Philippe (Maurice Ronet) de volta para os Estados Unidos. O jovem mimado engana Ripley, fingindo que vai retornar para casa, mas em nenhum momento pretende deixar sua noiva Marge (Marie Laforêt). Acreditando que o rapaz falhou, o Sr. Greenleaf corta o seu pagamento. Assim, Tom entra em desespero e resolve assumir a identidade, e a boa vida, de Philippe.
(fonte: adorocinema.com)

Alain Delon em início de carreira, mais charmoso que nunca, em uma atuação acima da média. Consegue disfarçar sob sua aparência quase angelical, a inveja, a frieza, o lado calculista do personagem.

A trama – baseada num livro de Patricia Highsmith – que inicialmente parece apenas algo superficial (beirando o dispensável), como dois playboys curtindo a vida, se torna um thriller psicológico cuja tensão vai aumentando, até deixar o espectador na ponta da poltrona.

A refilmagem de 1999 é quase tão boa. Contrariando expectativas, Matt Damon se supera e consegue compensar a direção preguiçosa de Anthony Minghella.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *