Capote

Há muuuuito tempo não posto algum comentário. Shame on me!
E este vai ser bem curto. Curto e grosso.

Assisti “Capote” (vide post do dia 12/08/06), e realmente a performance de Philip Seymour Hoffman foi simplesmente magnífica. Conseguiu me surpreender o modo como personificou e /ou incorporou os maneirismos de Trumann Capote. Não há outro adjetivo a ser utilizado que nao seja “PERFEITO”. Realmente merecido o Oscar de melhor ator.

O filme, apesar de atenuar um pouco a decadência de Capote enquanto escrevia “A sangue frio”, é um bom retrato do nascimento de um livro. Não apenas mais um livro, mas um exemplar da mais pura literatura de não-ficção (nome dado pelo próprio Capote).

O livro, uma obra de arte.
O filme, bom, torna-se muito bom pela atuação esplêndida de Hoffman.
Ambos valem a pena.

capote