#3 – Mad men

Mad men (2009)
s03e13 – “Shut the door. Have a seat.”
AMC
★★★★★★★★★★ (8/10)

A série passa-se na década de 1960, inicialmente na agência de publicidade fictícia Sterling Cooper, localizada na Madison Avenue, em Nova York.5 O foco da série é a personagem Don Draper (Jon Hamm), diretor de criação da Sterling Cooper, bem como as pessoas que fazem parte de seu círculo social. A trama tem como foco a parte profissional das agências de publicidade e as vidas pessoais das personagens que trabalham nelas, à luz das mudanças sociais ocorridas nos Estados Unidos da época.
(fonte: wikipedia.com)

A série é basicamente um novelão cujas histórias ocorrem no mundo da publicidade dos anos 60.

Perceba que novelão de modo algum deprecia a obra, já que os roteiros são sempre muito bem escritos. Lógico que um ou outro episódio pode agradar um pouco menos, dependendo da temática abordada, mas mesmo assim sempre mantendo a qualidade. Não é à toa que a série já recebeu mais de uma dezena de prêmios Emmy.

Se, inicialmente, o que me atraiu foi a reconstrução da época – sejam os cenários, sejam os figurinos ou os penteados – a atuação do elenco e a direção precisa me conquistaram.

Neste episódio, vemos a “turminha” dos episódios iniciais da primeira temporada novamente se reunindo em uma nova empreitada. Foi uma boa solução narrativa, já que passei boa parte dessa temporada me perguntando como abririam mão da presença marcante de Joan Harris (Christina Hendricks), a super secretária da agência, que trocou de emprego ao se casar com um médico.

Enfim, uma ótima season finale.
Ansiosa pela próxima (graças ao Netflix, não preciso esperar um ano).