#242 – Narcos

Narcos (2015)
Netflix

A trama gira em torno no traficante Pablo Escobar (Wagner Moura), retratando a história de ascensão dele de um criminoso comum para um dos homens mais perigosos, procurados e ricos do mundo.
(fonte: adorocinema.com)

narcos

Mais uma série exclusiva do Netflix, desta vez com produção de José Padilha. Sim, habemus brasileiros no Netflix. Li em algum blog (não me lembro agora em qual) que a série é uma verdadeira aula sobre como foi o início do tráfico de cocaína para os EUA e de como o narcotráfico estava entranhado na sociedade colombiana em todas as esferas.

E foi exatamente isso que mais me incomodou na série: seu didatismo. Parece um documentário do History Channel com produção digna de um blockbuster. Não foi o portunhol de Wagner Moura – há que se reconhecer seu esforço já que aprendeu espanhol para a série. Não foi o ar canastrão da dupla de agentes da DEA – ok, os bigodinhos eram típicos da época. Não foi a narração em off – um arremedo de Frank Underwood em House of cards.

Foi o ar de documentário que fez eu me desinteressar após os dois primeiros capítulos. A adrenalina do início vai arrefecendo e dando lugar a um tom documental cansativo. A série volta a ficar dinâmica no oitavo episódio, sob a batuta de Fernando Coimbra – diretor de O lobo atrás da porta. Mas não é o bastante para reavivar o interesse perdido.